Já que a moda agoa é a cultura Indiana, aí vai o expoente máximo da música (e dança) das redondezas do Gandhi:

Prabhu Deva – Kalluri Vaanil

Segue a letra da música, na sua versão… freestyle… em português

Vai lá Rivaldo, sai desse lago
Mãe na aguardente no mei desse lago!
E o Mário rindo sai desse lago
Que o Bira e o Wando vão nesse lago

Acho que vai chover!
acho que vou da um
Ai brow vai entupir!
I love you linda yeah!

Como é que sai que sai desse lago?
mãe na aguardente não vem nesse lago
A cobra vai fumá
I love you lindo yeah!

E do cassino eu não vou sair
E do cassino eu não vou sair!

É pele de porco uhm!
Não vai querer patê?
E já que não jantei
Não vai querer patê?
Patê com salada?
Oia lá fi Oia lá fi!
Vai lá fi, vai lá fi!
Vai acabar o jantar!
A culpa é do Arafa

Banana, não sei não, vai logo e prove tudo
Morcego com Lamen é bom pro Beira-mar
Entende, sapeca, mulher come de tudo
Capando, dando lamen, é bom pro Beira-mar
O o o que ele é?
Ui ele tora um

Tá lá o Rivaldo que não sai desse lago
Mãe na aguardente bem no mei do lago

Ele não é pra comer
patê não é pra ter
Isso não é pra comer com a mãe
Só o vei? Com o véi, neh?

E você vai na manicure?
Jeneva faz dedo e unha
que nem sua avó?
Só é né? Só é né?
Vem pra cá pra mamar
Ui não! Manda vatapá

Agenda operação, sei que não é desse mundo
Sou mesmo, azeda, que nem peixe e chulé!
Meleca, com lêndea, enoja o meu mundo
É nada! Compara e diz qual delas é

Ta ta ta ta a arder
a lama a escorrer

Olha o Rivaldo! Sai desse lago!
Mãe aguardente no mei desse lago
Anda menino sai desse lago!
Menino eu mando, sai desse lago!

Vai chover, vai chover!
I love you lindo yeah!

Escuta aí!